O Ministro da Cultura Roberto Freire deve ter, de fato, um carinho especial pelo PPS de Mato Grosso do Sul.  Ele há muitos anos frequen...

Freire nomeia Luiza para salvar PPS de Mato Grosso do Sul

/
0 Comentários

O Ministro da Cultura Roberto Freire deve ter, de fato, um carinho especial pelo PPS de Mato Grosso do Sul. 

Ele há muitos anos frequenta a cidade e deve ter feito bons amigos por aqui. Caso contrário, olharia para as querelas do PPS da Capital com soberba indiferença, assistindo ao desmoronamento do partido sem dar a mínima pelota. 

Há muito tempo o conflito entre Athayde Nery e Luiza Ribeiro saiu do campo político e passou para o pessoal. 

Athayde costuma chamar Luiza de "maluca"; Luiza diz que Athayde é "um canalha". Ambos aprenderam a se odiar. 

Como toda a cidade sabe, Nery tem um grupo dentro do PPS e Luiza tem outro. São antagônicos. Nesse aspecto, é preciso reconhecer que a vereadora - mesmo com todas as polêmicas que protagonizou nos últimos anos - tem melhor discernimento da nossa realidade. Além do mais, tem coragem, caráter e sabe as lutas que enfrenta. 

Tempos atrás, ela andou gritando "Fora, Temer!", mas percebeu que a bravata por aqui não colava. Recolheu-se para uma reflexão. 

Athayde, ao contrário, é dissimulado, fisiológico, faz a famosa política oportunista de servir ao patrão do momento - tudo por uma boquinha -, o que levaria o PPS/MS, em médio prazo, à sua extinção. 

O Ministro Freire decidiu salvar a banda boa do partido, dando um cargo de relativa relevância para Luiza, ou seja, a secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura. 

A função é uma esparrela. Não tem objeto nem propósito. Mas é um encosto que tem algumas mordomias em Brasília. Viva a República!

O sinal político é claro: Freire está ajudando a salvar o PPS de Mato Grosso do Sul, porque, caso contrário, a parceria Athayde/Azambuja transformaria o partido rapidamente em pó.

Essa é a vida...


Posts Relacionados

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.