Outro dia , fiquei observando casais tirando selfie na fila do supermercado. Uma moçada otimista, com pinta de bem resolvida, produzind...

Alexsandro Nogueira: É tudo pose

/
0 Comentários


Outro dia, fiquei observando casais tirando selfie na fila do supermercado. Uma moçada otimista, com pinta de bem resolvida, produzindo sorrisos em escala industrial - em todos os ângulos e posições - enquanto aguardávamos ‘a vez’ no caixa.

Com o olhar contemplativo, procurei na atmosfera daquele lugar algo que contribuísse para aquela euforia de gestos e bocas. Depois, cheguei à conclusão de que não precisa motivos ou ocasião. O lugar pode ser anônimo e destituído de qualquer beleza externa ou interna. O importante é registrar o momento e compartilhar com a galera, porque produzir selfies passou a ser tão comum como comer, andar e dormir.

Nada disso provoca espanto para um grupo de cientistas da Flórida. Os pesquisadores encontraram no cinema antigo algumas pistas para decifrar esse tipo de afetação. O estudo revela que, da mesma maneira com que o cinema antigo usou e abusou dos ângulos das cenas para fortalecer a imagem do personagem, homens e mulheres do século 21 transmitem mensagens subliminares por meio de retratos do celular.

A coisa funciona assim: quando a foto é tirada de cima para baixo, ela (mulher) se coloca numa posição submissa – para os homens. Quando a "selfie" é frontal, o objetivo é partilhar com as amigas. Inversamente aos homens, as mulheres não tiram "selfies" de baixo para cima.

No caso da classe masculina, na maioria das vezes, os homens mandam para mulheres retratos frontais. E "selfies" masculinas de baixo para cima, só quando há outros machos. 

E aqui faço um reparo, ou melhor, uma confissão: eu mesmo saquei o celular do bolso e registrei o momento do fã (eu) que encontrou Ronaldo Fenômeno em um aeroporto de São Paulo.

Infelizmente, esse processo por 15 minutos de fama não para. A massificação desse tipo de comportamento vai continuar. Pasmém, mas até o check-in das empresas aérea passou a ser feito via selfie, como um sinal que as companhias caminham rumo ao futuro.

Meu sinal de esperança é que a humanidade altere seus hábitos e passem a adotar algum comportamento retrô avesso à fotografia. Do contrário, seremos abordados para selfies até dentro dos banheiros públicos.

*jornalista

mail: artigotexto@gmail.com



Posts Relacionados

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.