A semana que passou aconteceu um fenômeno curiosos na imprensa sul-mato-grossense: uma sucessão de tentativas de intimidação do jornalis...

Ressentimento pós-eleitoral tenta intimidar blog

/
0 Comentários

A semana que passou aconteceu um fenômeno curiosos na imprensa sul-mato-grossense: uma sucessão de tentativas de intimidação do jornalista desse blog. Pode ser uma coincidência, mas sinto cheiro de atividade organizada, com dedo do governo do Estado. 

No dia 16 de novembro o Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso do Sul (Sindjor-MS) emitiu nota de Repúdio contra o Blog por conta de uma matéria veiculada no período eleitoral em que criticava a postura da jornalista Lucimar Lescano durante duas entrevistas levadas ao ar com Rose Modesto e Marquinhos Trad. Tudo errado, autoritário e atabalhoado. Mas esse é o jogo.

No dia 23, a TV Morena e a Jornalista-apresentadora enviaram por meio de seus advogados interpelação extra-judicial pedindo esclarecimento sobre as motivações da publicação, ensaiando uma ação judicial no futuro. Foi enviado um questionário de perguntas para que eu tivesse a oportunidade de explicar as minhas razões. Tudo correto, legítimo e democrático.

Ontem, 24 de novembro, veio a cereja do bolo. O jornalista estava numa padaria da cidade comprando pão. Foi interpelado pelo empresário Sérgio Murilo, o Baiano, que se mostrava tenso e irritado. Perguntou-me se eu o conhecia. Não me lembrava. Perguntou-me se me lembrava de uma matéria que publiquei durante a campanha eleitoral em que o acusava. Também não tinha a mínima ideia do que se tratava. 

Diante disso, fez um movimento nervoso com corpo como se se fosse me dar um soco. Perguntei a ele se estava me pretendendo me agredir fisicamente. Ele disse que sim, ia fazer isso. Então, coloquei todas as minhas compras sobre o balcão, tirei o óculo e disse: pode começar. Ele ameaçou duas vezes com os olhos fumegando e não conseguiu. 

Quis então saber qual era, afinal, a matéria que o tinha ofendido. Ele, incrédulo, não dizia. Perguntei se o referido post tinha lhe trazido algum dano moral, financeiro ou empresarial. Ele disse que não. Então, qual era o problema? Ele me disse que o filho havia ficado aborrecido com aquilo. 

Perguntei por qual motivo ele não entrou em contato com o blog, mandando um carta ou desmentido, e ele respondeu que não era dessa área e não sabia como agir nesses casos. 

Sai da padaria, peguei o telefone e consultei nos meus arquivos a matéria em questão: tratava-se de um registro de um encontro entre Sérgio Murilo e o deputado Rinaldo Modesto numa padaria no bairro Cachoeira. Só isso. 

O empresário ficou incomodado com aquilo. Ele sabe os motivos. Ele tem contratos milionários com órgãos governamentais e transita hoje nas estruturas de poder como operador da República de Maracaju. Recentemente, ele tirou o empresário Ivanildo Miranda da jogada e hoje é o poderoso homem das mumunhas e tititis do governo. 

Tem feito muitas viagens para Campinas para fazer a transição desse poder paralelo, que há muito devia ser investigado pelo Ministério Público Federal e PF. 

Murilo anda por aí, num carrão bonito, pulando de festa em festa e agora ameaçando e tentando intimidar jornalistas. 

Brrrrrrr. Que medo!


Posts Relacionados

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.