O Procurador Federal Eleitoral do Ministério Público Federal de Mato Grosso do Sul,Pedro Paulo Grubits, recebeu ontem várias denúncias a...

Beneficiários do Vale Renda sofrem coação para votar em Rose

/
1 Comentários

O Procurador Federal Eleitoral do Ministério Público Federal de Mato Grosso do Sul,Pedro Paulo Grubits, recebeu ontem várias denúncias apresentadas pela Direção do Partido da República Progressista (PRP) registrando, com gravações e mensagens de whatsap,  coação de eleitores de baixa renda em favor da candidatura de Rose Modesto (PSDB). 

De acordo com o documento, a primeira investida da campanha tucana dá conta de que vários funcionários públicos do governo do Estado, utilizando o nome de Marquinhos Trad, tentaram simular um flagrante de compra de votos, com vistas a criar um fato midiático. Não deu certo. 

Uma gravação de áudio entre funcionários do CEINF Marta Guarani registra uma chamada telefônica de Maria Jesus de Souza (fone 99266-123). 

De acordo com a denúncia "Maria afirma que foi procurada pessoa ligada a Rose Modesto, mas que afirmou falsamente que estava a serviço de Marquinhos para comprar votos de eleitores". Ela confirmou a denúncia junto ao Ministério Público.

Uma outra gravação mostra a ingerência de Thiago de Freitas Santos, Subsecretário estadual de Políticas Públicas e da Juventude (SEDHAST), orientando uma das coordenadoras do programa Vale Renda. Ele explica que o trabalho seria voltado para famílias que recebem o benefício, avisando que estaria entregando o cadastro e os endereços dessas pessoas. 

Thiago, também conhecido como Thiaguinho da Farmácia, orienta a coordenadora a formar um grupo de funcionárias e fazer a seguinte abordagem às famílias de baixa renda: determinando que avise aqueles que não votaram em Rose Modesto no primeiro turno perderão o benefício caso votem no candidato adversário.

De acordo com o documento do PRP (veja fac-símile abaixo) a estratégia eleitoral era de fazer 30 visitas diárias, pegando e anotando os títulos de eleitores dos beneficiários do Vale Renda, afirmando que com isso era possível saber em que eles votariam. 

De acordo com a Direção do Partido da República Progressista, a denúncia está totalmente documentada com provas irrefutáveis. "Essa é uma prática que solapa a democracia e mostra como o Governo aposta na perpetuação da pobreza como forma de se manter no poder". 

Veja documentos da denúncia








Posts Relacionados

Um comentário:

  1. Puro desespero,só espero que essas pessoas não acreditem,dêem voto contra como protesto.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.