O áudio divulgado hoje pelas redes sociais , no qual a vereadora Luiza Ribeiro, num confronto verbal com um militante de seu partido (PP...

Luiza Ribeiro abre polêmica involuntária no fim da campanha

/
0 Comentários

O áudio divulgado hoje pelas redes sociais, no qual a vereadora Luiza Ribeiro, num confronto verbal com um militante de seu partido (PPS), refere-se ofensivamente aos candidatos Marquinhos Trad e Rose Modesto, teve origem num ato privado que acabou ganhando dimensões incontroláveis na esfera pública. 

Seria de bom tom que Luiza viesse a público esclarecer o acontecimento e pedir desculpas a Marquinhos e a Rose. 

No caso de Trad ("bicha louca") a questão é mais controversa. 

No começo da campanha, quiseram imputar ao candidato um vídeo de assédio sexual a uma moça que pediu ajuda para um atendimento médico de parente.

Agora, no caminho oposto, a sugestão é outra. Fica difícil acreditar que isso seja parte da vida real de uma campanha política ou de qualquer candidatura. 

Já pensaram se a moda pega? Vão surgir áudios apócrifos de conversas privadas com acusações de todos os tipos, transformando as campanhas em picadeiro de circo, para a diversão e confusão dos eleitores.

Esse tipo de detratação - mesmo feito na intimidade, num momento de raiva - pode ser recriminado porque denota tipo de pensamento que é contraditório com as ações políticas da vereadora. 

Ali, parece, ela falou como o "macho homofóbico" que está dentro de si.. Não bate com o marketing pessoal que propaga. 

No caso de Rose (" assim como poderia aquela senhora que se diz Rose Modesta"), mesmo que não haja conotação sexual, fica patente a ironia do desprezo. Se ela sente isso por Rose devia demonstrar de outra maneira, no campo das ideias, das propostas e no modo de fazer política. 

Luiza tem experiência nesse setor. Uma vez ela foi enganada pelo vazamento de um vídeo gravado no GAECO. Pegou mal. Agora, um membro de seu partido divulga esse áudio. 

A vereadora devia ter aprendido a lição: quando alguém faz uma opção pela vida pública deve saber que está abrindo mão de parcela significativa de sua privacidade. Falas particulares se transformam em armas poderosas.

Esse é o preço de quem gosta de brilhar na ribalta. 


Posts Relacionados

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.