Os protestos de rua no dia Dia da Pátria ainda são flores pálidas esparsas na paisagem. É engraçado: quem passou três anos gritando "...

Dia da Pátria e o sonho do Fora Temer

/
0 Comentários

Os protestos de rua no dia Dia da Pátria ainda são flores pálidas esparsas na paisagem. É engraçado: quem passou três anos gritando "Fora Dilma" não se anima a gritar "Fica Temer", e quem agora bufa "Fora Temer" não consegue emplacar o "Fica Dilma" ou "Volta Lula". 

Por isso, a proposta central é "diretas-já", mas, racionalmente falando, isso só aconteceria se o TSE cassasse a chapa Dilma-Temer, eleita em 2014. Tem poucos meses para fazer isso.

A outra hipótese, ou seja, a convocação de eleições gerais para o próximo ano, dependeria do Congresso Nacional. 

Então, resumindo a opereta, estamos palmilhando o caminho do improvável querendo o chegar no reino do impossível. 

Pergunto: qual a razão para tanto alarde? Não seria razoável imaginar que o Governo Temer possa funcionar como Governo de transição, deixando para resolver as disputas eleitorais em 2018?

Essa é a questão: os movimentos sociais, os partidos de esquerda, os ressentidos com o impeachment, temem que Temer dê certo e que se apresente como candidato a presidente. Não só eles: o tucanato também.

Difícil quadro. A não ser que Temer e Meireles deem um tremendo cavalo de pau na economia, comece a gerar empregos aos borbotões, apresente um cardápio razoável de investimentos de curto e médio prazos, baixe juros, segure a inflação, volte a dar crédito para os consumidores, enfim, crie um ambiente amplamente favorável que leve a classe política e parcela ponderável da população a defender mais mandato do atual Governo. 

Na cabecinha pródiga da esquerda, isso seria a "vitória" da direita e, como se sabe, ela representa o sinistro na forma de gente. Não pode. 

Por isso, é bom começar a prevenir e difundir todas as 24 horas do dia o "Fora Temer". 

Tem gente no facebook sociais que antes da dar "Bom Dia", tasca um "Fora Temer". É engraçadinho, mas inútil.

Por mais que seja um desejo democrático, irreprimível, legítimo, não se pode deixar de observar - em nome da razão - que se trata apenas de um slogan oportunista. 

Se vai dar certo ou não o tempo dirá. 

Tudo vai depender da economia, estúpido, só da economia. 

Se o ajuste do Governo funcionar, cuspe e grito não vão mover as massas um milímetro sequer noutra direção. Elas vão querer mais do mesmo.




Posts Relacionados

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.