O blog fez uma experiência diferente nos primeiros dias de campanha eleitoral deste ano em Campo Grande. Por iniciativa de quatro jornali...

Candidatos a vereador estão pagando para serem elogiados na rede social

/
0 Comentários

O blog fez uma experiência diferente nos primeiros dias de campanha eleitoral deste ano em Campo Grande. Por iniciativa de quatro jornalistas foi feito um teste sobre o novo modelo de conquista de eleitores.

Como a campanha de rua está restrita, a rede social tornou-se alvo preferencial dos candidatos para divulgar suas plataformas eleitorais.

Filmetes, aparições ao vivo na web, fotos de reuniões, textos autocelebratórios, propostas genéricas, enfim, atos de campanha estão sendo registradas, invadindo em profusão facebooks, instagrans etc.

O blog escolheu aleatoriamente os candidatos mais ativos nas redes para avaliá-los.

No campo para comentários, foram divididos números de elogios e críticas aos candidatos.

A partir daí, acompanhava-se as respostas dos apoiadores. Fizemos uma tabela contabilizando os vários tipos de reação.

De posse dessa listagem, procedemos o cruzamento de informações cadastrais, identificando profissão, local de trabalho, atividade social etc.

Em seguida, foram selecionados 25 eleitores padrões. Ligamos para todo eles, nos identificando como jornalistas e assessores de candidatos, pedindo confirmação do apoio e perguntando mais detalhes das relações que elas mantinham com o candidato que haviam elogiado na rede.

Mais de 50% desses "eleitores" não conheciam pessoalmente o candidato: "só de ouvir falar", alegavam. Perguntamos as razões dos elogios e os ataques àqueles que o criticavam: disseram que fizeram isso a pedido de amigos comuns.

Cerca de 30% desses internautas aceitaram dinheiro para elogiar outros candidatos e defendê-los quando fosse preciso. A estratégia é usar sempre o "nome de Deus, Jesus", dando conotações religiosas aos posts.

Exemplo: "fulano de tal tem jesus no coração, ele fez coisas boas para nosso bairro, ajudou minha mão a realizar uma cirurgia da catarata...."

Quando se critica o candidato o texto é o seguinte: "você é invejoso, não conhece fulano, não tem paz no coração, vá a uma igreja pedir perdão..."

Perguntamos quanto ela cobraria para criar uma rede de amigos para elogiar e atacar candidatos. A informação é de "o mercado está cobrando R$ 10,00 cada post".

Nem sempre aquele que elogia ou ataca sabe que alguém está recebendo dinheiro para fazer esse trabalho. "Esses são mulas, eles entram no jogo pensando que estão discutindo política", comenta.

O pagamento é feito em dinheiro vivo a cada semana.




Posts Relacionados

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.