O blog entrou hoje em contato com a Luciana Azambuja Roca, Subsecretária de Estado de Políticas Públicas para Mulheres, para perguntar s...

Luciana Azambuja: caberá ao governador decidir a exoneração de Cintra

/
0 Comentários

O blog entrou hoje em contato com a Luciana Azambuja Roca, Subsecretária de Estado de Políticas Públicas para Mulheres, para perguntar sobre as recentes denúncias de assédio sexual contra a jornalista Nilmara Caramalac. 

Segundo ela, no dia 13 de julho o órgão publicou nota na rede social (facebook) com o seguinte teor: 

“Sobre a recente denúncia de assédio sexual feita pela jornalista Nilmara Caramalac envolvendo gestores estaduais, a Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para Mulheres não compactua, de forma alguma, com práticas machistas e abusivas que coloquem a mulher em situação de submissão ou humilhação. Tanto assim, que lançou em maio campanha de combate ao assédio moral e sexual, desenvolvida em escolas, associações e entidades, visando exatamente empoderar mulheres para que denunciem situações experimentadas. Acompanharemos a apuração da denúncia e, caso confirmada, vamos exigir que sejam adotadas as providências cabíveis por parte do Estado, reafirmado o compromisso com o enfrentamento de todas as formas de violência contra mulheres”. 
Perguntei a Luciana se na hipótese de comprovação da denúncia a exoneração de Nelson Cintra seria solicitada oficialmente pelo órgão. Ela respondeu que a subsecretaria fará recomendações ao governador, mas “caberá a ele decidir”. 

Luciana também explicou que está acompanhando o assunto “com tranqüilidade” e que não vê “desdobramentos políticos no processo”. 

Ela salienta que a jornalista Nilmara “nunca procurou órgão”, mas se o fizer será acompanhada e apoiada em todo o “encaminhamento da denúncia”.

Perguntei se ela considerava importante que a candidata do PSDB à prefeitura de Campo Grande, Rose Modesto, se manifestasse publicamente sobre a questão. 

Ela afirmou que ficou estabelecido com o governador e vice-governadora que, por enquanto, “basta a nota da subsecretaria”. 






Posts Relacionados

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.