O site midiamax tem dado destaque em seu noticiário a um fato intrigante: quais os motivos pelos quais o Gaeco e o Ministério Público E...

Midiamax estranha ausência de Rose na Coffe Break

/
0 Comentários

O site midiamax tem dado destaque em seu noticiário a um fato intrigante: quais os motivos pelos quais o Gaeco e o Ministério Público Estadual omitiram, em suas denúncias ao Tribunal de Justiça, o nome de alguns vereadores que participaram ativamente para defenestrar Alcides Bernal da prefeitura, em 13 de março de 2014? (veja aqui)

O documento tem 400 páginas. Não há citação dos nomes de Rose Modesto, Grazielle Machado, Wanderley Cabeludo, Juliana Zorzo, Carla Stephanini, Chiquinho Telles e Coringa.

Por obra e graça da existência da internet, quem se dispuser a fazer consultas da cobertura da imprensa daquele período turbulento verá que alguns desses vereadores estavam na linha de frente do processo da cassação de Bernal. 

O Gaeco e o Ministério Público deve saber quem é quem e quais as motivações dessa gente. Por princípio legal, todos são inocentes até prova em contrário.

A exclusão de personagens que estiveram no centro do palco nessa fase da vida da cidade pode ser justo e correto. Mas quem conhece de perto cada um deles, deve estar dando risadas. 

Não é correto, contudo, fazer pré-julgamentos, visto que a investigação do Gaeco deve ter sido rigorosa e a análise dos fatos e documentos pelo MP com certeza seguiu o mesmo caminho. 

Quanto à ausência da professora Rose ("a morena mais bonita do País", segundo frase marcante do ex-prefeito Gilmar Olarte em interceptação telefônica) há mais dúvidas do que certezas. No mundão de nossa grande política é opinião majoritária de que o governador Reinaldo Azambuja colocou a mão nessa cumbuca por razões políticas óbvias. 

Não seria sensato jogar sua candidata à prefeitura no fogo. Quem tem que defender isenção e autonomia é o Procurador Passos. Se o governador pressionou, problema dele. Se o MP aceitou fazer esse jogo, está errado. 

O fato concreto no final é que a emenda saiu pior do que o soneto: a ausência de Rose tornou-se sua presença. Quem pergunta quem são os vereadores metidos nesse mafuá ninguém se lembra direito, mas o nome de Rose brilha nessa hora.


Posts Relacionados

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.